ED 72 - Maio

"Suavemente Maio se insinua,por entre os véus de Abril, o mês cruel,e lava o ar de anil, alegra a rua alumbra os astros e aproxima o céu..." Vinicius de Morais

Maio-1

BUQUÊ SUBULATA
Tiago Henrique - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. - thvirtual.com
IMORTAL - (Página 79)

Contra tudo e contra todos?
Não!
Contra si mesmo.

Aliás,
Nada demais
Apenas um colapso de palavras

De um mundo evasivo
Compulsivo,
Distraído

Comum,
Apenas igual.
Que cólera!
Que falta de assunto!
Que morte!


COLUNA DA PAMELA
Desindustrialização - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Desindustrialização: Conceito: A desindustrialização refere-se a uma perda de participação da indústria na produção total do país. Outro conceito, mais restrito, trata da redução persistente da quantidade de vagas na indústria como proporção do emprego total.

Em países desenvolvidos esse processo é comum, levando em consideração que chegaram a uma maturação de sua indústria e setor de serviços começa a alavancar de maneira mais acelerada do que o próprio crescimento, entretanto “Porque a indústria brasileira nunca chegou a atingir seu potencial. Não dá pra falar que essa é uma etapa natural e que podemos passar para o próximo nível”, diz Luciana Suarez, professora de história econômica da FEA-USP.

Para a maioria dos economistas, o Brasil não está preparado para atingir outra etapa do processo, pois ele não criou mecanismos que o setor de serviços se torne sustentável. A indústria é uma grande geradora de emprego, renda e tecnologia, o Brasil ainda não é capaz de produzir tecnologia própria por falta de investimentos no setor.

É mais fácil para uma grande industria comprar tecnologia estrangeira do que brasileira, isso porque além do custo ser muito superior a qualidade deixa a desejar.

Outro problema enfrentado pelo Brasil, é que os setores de serviços que mais crescem, financeiro, vigilância, comunicação, são setores de pouco valor agregado e com empregos de baixa qualidade.

Ai fica a grande questão, estaríamos preparados para acompanhar os países desenvolvidos ou teríamos que investir em educação para uma mão de obra qualificada, tecnologias e subsídios para que os produtos de alto valor agregado possam ser produzidos no Brasil e exportados.

Segue os questionamento para reflexão!


POESIAS -Tarso Corrêa - http://tarsocorrea.blogspot.com.br/
MEU MUNDO SEU

Sou luz condensada em matéria pálida,
Alma de criança em um corpo que envelhece,
Sou fluído, sou eterno, um hálito cálido,
Um sopro de Deus que resplandece;
Sou especial, exponencial,
Sou apenas diferente,
Eterno carente de ti,
Perdido em mim, vagando no meu transtorno mental
Sou um lapso do tempo, um ápice temporal;
Ao tocar-me, que seja com atitudes,
Não preciso dos toques físicos,
Que me maculam, agridem e machucam;
Só quero o teu amor, a tua presença e virtudes;
Caminhe comigo, aceite-me como sou,
Trancado no meu mundo a saborear o micro, pois já sou macro;
Um dia, verás que fui para ti, um sonho,
Que deixei marcas por onde andei,
Que cresci, enraizei em teu coração,
Banhei minha vida em teu calor,
Mesclei minha alma a tua,
Que nua se fecundou;
Lembrarás que permitiu fluir o amor;
Por alguém que contigo permeou as alucinações,
Em mundos assombrados e encantados;
Que caminhou comigo, e que me deste a mão,
E com carinho me acalentou.

ESPAÇO ABERTO

INVISÍVEIS - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Ás vezes tentamos falar,
Mas ninguém quer te ouvir
ás vezes somos invisiveis
e nossa voz ecoa no vento
quando gritamos ninguém nos ouve
parece que somos nada
única exclusivamente invisiveis


Impeachment pra quê?
Amanda Ribeiro - http://mandiibeiro.blogspot.com.br/

Você, caro leitor - ou deveria dizer, eleitor - que amanhã sairá da onda do “slacktivism” para ir às ruas demonstrar mais um ato de seu engajamento político, já parou para pensar – supondo que esse movimento tenha força suficiente para fazer efeito - nas consequências de um impeachment da presidente Dilma? Já parou para refletir se tirar a Dilma do poder, tocaria nos problemas enraizados nas estruturas politicas do país? Será mesmo que essa seria a solução?

Antes de qualquer coisa, você sabe quem seriam os sucessores da nossa ‘adorável’ presidenta? Não?

Ok, então eu te respondo: os possíveis sucessores de Dilma, seriam Michel Temer; Eduardo Cunha, presidente da Câmara ou ainda, nosso grande conhecido, Renan Calheiros, presidente do Senado, nessa ordem. Todos, sem exceção, políticos investigados por envolvimento em esquemas de corrupção!

E ai, faz mesmo diferença tirar a presidenta do poder?

Aliás, será que o poder está centralizado nas mãos ou no partido dela?
Se formos falar da corrupção no país hoje, o esquema funciona mais ou menos de uma forma monárquica: Todos os políticos – TODOS – independente do cargo assumido, ou do partido ao qual pertencem, tem parte na corrupção que tem levado o país cada vez mais para baixo; mas, quem leva o nome por tudo o que acontece, tem um poder quase que simbólico.

Não que a Dilma não tenha responsabilidade sobre isso, mas é que a transgressão não é só dela! Volto a repetir: todos os nossos políticos estão envolvidos, ainda que não diretamente, indiretamente pelo simples fato de se calar diante dessa situação infeliz.

Longe de mim estar satisfeita com a situação política atual de nosso país. Mas longe de mim também, acreditar que um Impeachment seria a solução, ou ao menos o começo desta.

Antes de qualquer coisa, precisamos de uma grande reforma política e constitucional e mais seriedade no exercício por parte do poder judiciário.

Então, de nada adianta tirar a bunda do sofá com a finalidade de tirar a Dilma do poder. Devemos sair e devemos protestar sim, mas por uma reforma, por um recomeço, porque é disso que nosso país precisa!


HOJE
Revista O Estilingue Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Hoje, não ficarei a tua espera.

Não perderei meu sono por ti

Meus devaneios idílicos vão

Para bem longe

Da tua trágica presença

Na minha vida


Hoje...

Não te renderei tributos

Ficarei sozinho comigo mesmo!

E mais ninguém.


Pois hoje

Não tenho nada para te dizer

Estou perdido!

Vagando no deserto por dentro

De mim...


Hoje prefiro o silêncio sepulcral

Fico no silêncio dentro de mim

Hoje fico comigo mesmo.

Em paz comigo mesmo

Samuel da Costa


RELEASE

Confiram a programação do Som Betim para o mês de Maio

sombrasil

COLUNA VEGETARIANA
Assista: http://www.terraqueos.org/


*FAÇA DOWNLOAD DE TODAS AS EDIÇÕES DA RBC, CLIQUE AQUI (http://www.4shared.com/dir/9mm2HE1N/RBC_Memria.html)

EDIÇÃO PUBLICADA POR
PAMELA SOBRINHO ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. )