ED 84 - Junho/2016

"A vida não pode ser economizada para amanhã. Acontece sempre no presente". Rubem Alvesjunho

BUQUÊ SUBULATA
Tiago Henrique - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. - thvirtual.com
OLHOS DE VIDRO(página 88)

Olhei pra trás
Olhei pra ver se olhas...
Olhei pra frente
Olhei pra não me esquecer o que foi do passado

Olhei de novo,
Sonhei mais uma vez,
Pensei numa lembrança
Sonhei mais uma vez

Eu vi teus olhos
Vi seu corpo... Vi sua boca
Senti seu desejo
Desejei o que senti.

COLUNA DA PAMELA

A VERDADE

Perdida com o tempo e o espaço
nem sempre vivemos o melhor momento
a cada dia, a cada hora um novo acontecer
em certas manhãs nos perguntamos
"será que é isso mesmo que eu sonhei?"
nunca é tarde para recomeçar novos sonhos
desistir de velhos erros
erguer a cabeça e seguir em frente
a vida nos guarda surpresas
nunca antes imaginadas
a vida é uma longa caminhada
ao qual o tempo nos permite modificar
a cada manhã um novo acontecer
e emergir acontece
levante seus sonhos e erga sua cabeça
nao deixe que nada nem ninguem afastes seus objetivos
a vida é uma longa e douradora caminhada

POESIAS

COLUNA DO TARSO - http://tarsocorrea.blogspot.com.br/

SILÊNCIO


A sombra que protege teu corpo,
É a lápide do teu túmulo;
No silêncio das bocas caladas,
Não regurgitam mais escárnios;
Seus sonhos, ou apenas um mero ideal, tudo morto;
Não terás mais o estímulo;
Olhe para os lados, vês os teus vizinhos, tiveram a vida ceifada,
Pelo tempo ou desatino;
Aproveita o resto que te resta,
A solidão que lhe abraça e manifesta,
Suga a última gota deste amor letal,
E, aquieta a alma neste mundo banal.


COLUNA DO BRENDOW - https://www.facebook.com/ametafisicapoetica?fref=ts

UM SORRISO EM FORMA DE SONETO

A ressaca faz companhia.
Exala agonia e perversidade.
A saudade é raio de bom dia.
Fode feito vadia na puberdade.

Apenas amor, era o que existia.
A cama fria, sabe que é verdade.
Nos bares da cidade, bebo poesia.
Vivo minha estadia na insanidade.

Procuro esquecer, com vontade.
Essa puta iniquidade de cada dia.
Minha moradia, é na efemeridade.

Intensidade, era a chama que ardia.
E que hoje alumia a minha ebriedade.
Maldade é não me sorrir mais, como sorria.

ESPAÇO ABERTO

POR UMA VIDA COM MENOS SONHOS - Amanda Arruda -http://mandiibeiro.blogspot.com.br/

Acho engraçado como é recorrente ver pessoas se referindo aos sonhos como algo extraordinário, e incentivando os outros a sonharem, ou a correr atrás de seus sonhos.Não me refiro aqui ao sonho como atividade mental durante o sono, ou como o bolinho de padaria recheado com algum doce (desse eu corro atrás com prazer), mas sim a aqueles pensamentos e desejos de vida que, em alguns casos, se confundem com metas.

Nunca fui do tipo sonhadora, pra falar a verdade, acho que sou incapaz de sonhar (talvez seja por isso que pareço a mim mesma tão fria, enquanto redijo esse texto).E por incrível que pareça, apesar de ser possuidora de uma criatividade extremamente aflorada, sempre tive os pés muito bem presos ao chão, e sempre preferi me orientar entre metas e ideais a sonhos. Sempre escolhi botar as mãos na massa, fazer eu mesma o caminho.Sempre vi ‘sonho’ como um contrário de ‘vida’.
Talvez esteja errada, mas essa de ‘sonhos’ me dá a sensação de um espera, de estar ao vento aguardando uma espécie de milagre.

Nesse século, essa visão se agrava ainda mais, já que vivemos uma superficialidade e o sonhar torna-se indispensável à medida que tem uma relação muito tênue com o ‘possuir’. Creio que não seja necessário nesse momento aprofundar no conceito de como nossa sociedade está estruturada sobre capitalismo, consumo e efemeridade, mas, é sobre isso que o sonho hoje se assenta.Sem consumo, não há sonho!Uma prova disso?Você mesmo! Qual é seu sonho? Possuir algo, ser bem sucedido, ganhar na loteria... Sem sombra de dúvida algum dos ‘itens’ citados está incluso no pacote, não é mesmo?

(PS:. Se você for um sonhador legítimo, o ultimo item está presente nos seus sonhos diariamente e detalhe: você nem joga!)
Mas voltando ao texto, sonhar na sociedade de consumo, também virou comércio!
Ninguém quer ser nada!
Ou melhor, todos querem ‘ser’ algo por meio de suas posses. É por isso que muitas pessoas, buscam uma vida inteira -ou se tiverem sorte, muitos anos dela – por algo que nunca acharão!


Hoje defendo, com muita convicção, que o que importa não são sonhos ou posses. O que importa é viver, não a espera do final de semana, ou do dia em que você vai comprar seu carro, sua casa ou seja lá o que for, mas sim, viver o dia de hoje, o minuto de agora. Faça planos, trace metas, não de compras (não que você não deva fazê-lo, só não os priorize) mas de ser alguém melhor em conhecimento, como ser humano, de ter experiências, vivencias, amigos. Porque para viver é preciso ter os pés no chão. E porque como disse Belchior e cantou a grande Elis: Viver é melhor que sonhar!

PERDIDO ÉDEN - Samuel da Costa (Revista O Estilingue)

Embrenho-me em ti
Deusa mística pagã
Portadora de abissais e infinitos mistérios
Imortais e profanos segredos

És nebulosa safira
Incrustada no adro
Do céltico palácio mítico
Que arde em chamas ad æternum

És um devastador cataclísmico
Enfurecido
A se formar no horizonte perdido
Em almas alquebradas
Que urram em desespero
Em tempos imemoriais

És o negro pelágio de divinais loucuras
Toda nua em Hallstatt
Despida em La Tène
Pronta para me amar
Sedenta por me devorar
A ciciar diante da lua em sangue
No mais puro e negro luar


Edição extra
TEMPO- Pamela Sobrinho

Daí quando o tempo
Nem o momento se expressão
Ou quando a luz simplesmente se vai
Sinto o imenso vazio que
Afoga minh’alma em dor

Quando as doces melodias
De um acorde perfeito
Ao som de uma suave sinfÔnia
Deleito-me de prazer diante de sua doce presença

Triste tempo quando me vejo
Longe destes seus olhos
Que iluminam minh’alma adormeciada
Oh suave desejo!

Tua voz es para mim
Como uma doce canção
Bendito destinos que
Cruzou nossos caminhos
Iluminou nossa mente
E direcionou nossos caminhos

MOMENTO CULTURAL

Convido a todos a visitarem o canal do Tiago Henrique no Youtube e conferir seu novo trabalho:

https://www.youtube.com/watch?v=aCsXqiNau08


Convido-os para curtirem a página do William Mota, artista visual betinense, foi convidado para representar o Brasil na “Semana cultural Brasil-Noruega”. A exposição de arte aconteceu na primeira quinzena do mês de setembro de 2015 na cidade de Oslo, Noruega.

Nova exposição de W Mota montada... Galeria de Arte da Assembleia Legislativa de Minas Gerais . De 13/06 a 01/07

https://www.facebook.com/williammotaartistavisual

COLUNA VEGETARIANA
Assista: http://www.terraqueos.org/


*FAÇA DOWNLOAD DE TODAS AS EDIÇÕES DA RBC, CLIQUE AQUI (http://www.4shared.com/dir/9mm2HE1N/RBC_Memria.html)

EDIÇÃO PUBLICADA POR
PAMELA SOBRINHO ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. )