ED 89 - DEZEMBRO 2016

As coisas boas chegam com o tempo. As melhores, de repente.

dezembro 033

BUQUÊ SUBULATA
Tiago Henrique - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. - thvirtual.com
CORAÇÃO INTERROGADO (página 93)

Em momentos
De delírios desconcertantes
De palavras que me matam
De uma voz que me provoca
De gritos que não se calam
De histerias que não acabam
De derrotas constantes

Volto a um momento que não me agrada
Que não me comporta
Que eu não aceito
Que me incomoda

No fim,
A vida está distante
Os olhos sem brilho
E o coração
Cansado de bater em vão.

COLUNA DA PAMELA

Por

Por outros recomeços
Por vidas com menos planos
Por liberdades vividas
Por novas vidas

Por dias alegres
E anos entregues
Por horas amadas
E minutos firmados

Por novas ideias
Pelos mesmos amigos
Por dias menos corridos
Por momentos melhores vividos

De desejos simples
A momentos puros
Que nossos sonhos
Sejam meras realidades


POESIAS

COLUNA DO TARSO - http://tarsocorrea.blogspot.com.br/

ESTRELA GUIA

Mais um ano que se passa de grandes desafios,
Enrolado em fios de dúvidas, medos e incertezas,
Mas no final abrimos nosso coração,
Rasgamos nossos segredos, mostramos nossas vidas e nossa delicadeza;
Somos muitos;
Melquior somos nós,
No suor do trabalho,
Ouro mais puro pelo tempo dispensado;
Gaspar somos nós,
Nas velas, incensos e orações de agradecimento pela vontade realizada;
Baltazar somos nós,
Abrindo nossa alma banhada pela humanidade,
Reconhecendo nossa fragilidade;
Somos nós, muitos somos;
Seguindo o caminho que traçastes, buscando teus passos,
Como uma estrela guia,
Que nas noites mais frias nos cobre de bondade;
Como presentes de agradecimento,
Levamos o ouro, o incenso e a mirra,
O trabalho, a fé e nosso sofrimento,
O trabalho sem revolta,
A fé equilibrada na razão,
O sofrimento como evolução;
O teu nascimento é nosso recomeçar,
É resgatar a esperança,
Na perseverança do caminhar.

COLUNA DO BRENDOW - https://www.facebook.com/ametafisicapoetica?fref=ts

VIDA

Ele gozou e caiu de lado. Feito uma âncora.
"São trinta reais". Ela disse, acendendo um cigarro.
Mas ele não deu ouvidos. Deixou uma lágrima cair.
Se convenceu que não era intocável. Nunca foi.
É como se agora, ele agarrasse o escuro com as mãos.
Ali, na cama com uma puta escrota. Sem alma. Sem amor.
É como se um fósforo queimasse no seu estômago,
O carbonizando de dentro para fora. Sem perdão.
Então ele se convenceu que ela era um deus. O seu deus.
E os deuses merecem ser deixados em paz. Então pagou.
Fez questão de deixar uma lágrima no lençol sujo de porra.

A vida é uma puta escrota esperando que você pague, pra então, foder com o próximo da fila.

ESPAÇO ABERTO

APENAS SAUDADES - Amanda Arruda -http://mandiibeiro.blogspot.com.br/

Saudades de acordar sábado de manhã e correr para frente da televisão, de ter trabalhos para falar de mim, de quando, como e onde nasci, de ter problemas como um mais um, de ter que arranjar dinheiro... para comprar balas, de dizer tudo o que quiser sem medo, de ter hora marcada... para brincar de boneca, de ficar pendurada de cabeça para baixo nas árvores, de pular corda sem me cansar, de fazer comidinha com barro, de ir pra casa da vovó, e ficar ouvindo suas histórias... as melhores histórias!

A vida vai passando e tudo isso vai junto a ela... O tempo nos tira certas coisas e em troca nos dá maturidade.

O meu problema com o tempo não são as marcas física que ele deixa. Acho sinceramente que a vida é muito mais do que isso. Nem tanto as marcas mentais... Até mesmo porque a cada movimento do relógio, mais eu descubro quem sou. E gosto disso. É que quanto mais o tempo passa, mais eu sinto falta do que já foi, mais eu quero voltar...

E a cada linha que escrevo, chego à conclusão de que se um dia eu vou sentir falta do presente, do agora, é melhor que eu o viva... Mas que viva pra valer!


UM LAR SEM POESIA - Livingston Marlison Siqueira -http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=57160

Não sei porque doeu tanto
Se era tudo que eu queria.
Fui embora mesmo!
Parti no fim da tarde
De uma terça-feira.
Manhã, e eu já sabia:
Aqui não piso mais!
Frescor de creme dental
Misturado a velhas promessas:
"Vamos ficar bem?"
No último abraço,
Senti pulsar um coração arrependido.
Orgulho... Segui em frente.
Na mala
Umas roupas, uns versos
E a liberdade.
Passos incertos...
O vento bateu forte o velho portão azul.
Lágrimas...
Fui embora mesmo
De onde não havia mais
Poesia!

MOMENTO CULTURAL

Convido a todos a visitarem o canal do Tiago Henrique no Youtube e conferir seu novo trabalho:

https://www.youtube.com/watch?v=aCsXqiNau08

Convido-os para curtirem a página do William Mota, artista visual betinense, foi convidado para representar o Brasil na “Semana cultural Brasil-Noruega”. A exposição de arte
aconteceu na primeira quinzena do mês de setembro de 2015 na cidade de Oslo, Noruega.

https://www.facebook.com/williammotaartistavisual

COLUNA VEGETARIANA
Assista: http://www.terraqueos.org/

*FAÇA DOWNLOAD DE TODAS AS EDIÇÕES DA RBC, CLIQUE AQUI (http://www.4shared.com/dir/9mm2HE1N/RBC_Memria.html)

EDIÇÃO PUBLICADA POR
PAMELA SOBRINHO ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. )