RBC Semanal

ED31 | 14 à 20 de DEZ 11

Esta é a nossa última edição antes do natal, na verdade faremos uma edição especial para que possamos voltar com novidades no ano de 2012, que aliás, teremos coisas novas em cada setor da RBC, seja impressa ou virtual, o importante é aguardar e conferir!

ED31 | de 14 à 20 de dezembro | 11

ÍNDICE DA EDIÇÃO

Editorial - Desabafos do Rangel - Eu e a nanonarrativa - Sessão Julio Rabelo - Máquina do Vento - Um olhar - Leitura e Formação de Leitores - As aventuras de Kill - Espaço Aberto Virtual - Memória do Mundo - Artistas nossos de cada dia - Som da Semana - Pequeno Enfoque - Eventos - Pontos de Cultura e Arte - Editais - Utilidade pública - Agenda Teia Cultural Minas


altEDITORIAL
Por Cristiano de Oliveira - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Primeiramente: Milhões de perdões pelo atraso nesta edição de quase 24 horas! O acontecido se deve as forte chuvas em São Paulo nesta quarta (14/12) que culminou em alguns pontos da cidade sem energia elétrica. Para se ter uma ideia da força da chuva uma antena de TV da Rede Vida aqui em Avaré entortou literalmente deixando a emissora fora do ar. O nosso pedido é que neste ano próximo nos conscientizemos sobre o lixo que jogamos nas ruas, pois, é neste momento de fortes chuvas que alagamentos começam a ser mais comuns devido a todo lixo que entope as "bocas de lobo".

Bom, esta é a nossa última edição antes do natal, na verdade faremos uma edição especial para que possamos voltar com novidades no ano de 2012, que aliás, teremos coisas novas em cada setor da RBC, seja impressa ou virtual, o importante é aguardar e conferir!
Desejamos a todos vocês que fizeram de nossas semanas culturais ainda mais culturais e artísticos, sabemos que aprendemos demais com todo o material que nos foi enviado durante o ano, o sucesso de pessoas que nos visitaram, que mandaram e-mails parabenizando, criticando e também dando opiniões desde as mais simples como as mais complexas, e todas essas opiniões foram lidas, ouvidas e com certeza: seguidas!
Sabemos que esta não é a ultima edição, mas mesmo assim desejamos a todos um grande Natal, um execelente ano novo e que a Arte, a Cultura e a Paz invadam suas casas e tornem a vida de cada um ainda melhor!

Paz para todos os homens de bem!!


altDESABAFOS DO RANGEL
Por Thiago Rangel - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

AGUARDANDO ATUALIZAÇÕES

 

altEU E A NANORRATIVA
Por Giuliano Santos - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Um Pára-Quedista

Herdara a fábrica de pára-quedas do tio. Esperança de fuga da vida proletária. A contragosto ia armando as cordas quando um amigo do Tio Tales se aproximou. Bombardeou-o de dicas: pára-quedista só erra uma vez. Disse e se foi.


SESSÃO JULIO RABELO | Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
alt

Foto

Canal de vídeos Julio Rabelo


altMÁQUINA DO VENTO
Por: Tiago Henrique - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

CONSELHOS DE AMOR

Antes de decidir amar alguém
Saiba se você está disposto a amar
A liberdade nunca deve ser prendida
Os sentimentos alheios devem ser respeitados
As amizades, hábitos, personalidade
Cada qual ao seu jeito

O amor não é uma sinestesia aleatória
O amor pertence aqueles de coração aberto
Aos seres sinceros, honestos, leais
Não o confunda com sexo, com prazer
Quando estes se unem é um mágico complemento

Se há amor, o sexo é sublime
Se há amor, o prazer é consequência;
Prazer e sexo sem amor é passatempo
É instinto, nada mais

Não brinque com o amor alheio
O amor é tão sagrado quanto Deus
Respeite, entregue-se, acredite:
Os sonhos acontecem
Quando feitos com amor.

altUM OLHAR
Por: Bruna Santos - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Espírito Natalino

Então é Natal. Mais um ano está indo embora, e todos começam a se lembrar de mais um ano que se passou, de todas as realizações conquistadas, e os novos projetos para o ano seguinte. As pessoas se animam com o 13° salário, e as ruas enchem, as vitrines se pintam de vermelho. Tudo fica mais bonito. Aumenta a solidariedade, o carisma, a educação, e a felicidade transborda. Todos sorriem, imaginam a ceia, as reuniões em família, festas da empresa, troca de presentes. Para as crianças: presentes, Papai Noel, brinquedos e festa. Para os adultos, tempo de renovar e sonhar. Os brilhos se espalham, as árvores, postes e sacadas se enchem de luzes. Vermelho e verde ditam a moda. Todos se encantam. Desde o Pólo Norte de onde vem o Papai Noel, até o Brasil, de norte a sul, de leste a oeste, em todos os cantos do mundo, sempre se ouve aquela musiquinha de natal, e se vê aquele velhinho de barba branca distribuindo balas para as crianças. Todos parecem encantados, ficam mais emotivos, assistem cultos e missas, choram, se emocionam. Comeram a data de nascimentos de Jesus. Os corações se mostram “amolecidos”. Aumentam as demonstrações de amor, afeto, companheirismo, compartilhamento. Panetone, peru, pernil, farofa, arroz, rabanada e doces. Então é natal, e todos se abraçam.


altLEITURA E FORMAÇÃO DE LEITORES
Por Baltazar José Filho - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Leveza e sabedoria no viver

No dia 16-11-2011 esteve em Betim dentro do “Projeto Sempre um papo, literatura em todos os sentidos” a jornalista e escritora Leila Ferreira para uma conversa bem descontraída sobre o seu novo livro “A arte de ser leve”. A conversa aconteceu no Auditório Ady Rosa de Freitas no Centro Administrativo. Durante a conversa Leila abordou o tema Gentileza, atitude como disse ela tão em falta em nosso dia-a-dia. A sua obra A arte de ser leve, é uma reflexão sobre a possibilidade de se viver de forma menos complicada, carregando menos peso. A leveza que a autora propõe é aquela que reconhece a existência de sombras e as incorpora. Aquela que admite que a vida é barra pesadíssima e que nem sempre é possível ver um lado bom no que nos desgasta, nos amedronta e nos faz sofrer. Mas, que ainda quando estamos tristes, ansiosos ou deprimidos, podemos ser pessoas que não abrem mão da civilidade, da compaixão e do mínimo de elegância para conviver com os outros e com nós mesmos.
Trago esta indicação de leitura para estes dias que nos aproximamos do final de mais um ano, e nestes dias as pessoas saem para fazer inúmeras coisas, alguns viajam, outros vão às compras, neste período o trânsito fica caótico mais do que nos outros dias, encontrar uma vaga nos estacionamentos é um sacrifício, as lojas sempre cheias, as filas quilométricas. Diante destes acontecimentos muitos perdem a paciência e a compostura e acabam ficando estressados e usam de palavras azedas e ásperas demais o que geralmente acaba ocasionando confusão desnecessária. Neste livro, a autora Leila Ferreira nos indica uma maneira de viver melhor e com menos estresse diante de dos percalços diários.
É uma boa leitura para todos nós e um ótimo presente para os estressadinhos. Boa leitura a todos e lembrem-se vive melhor quem não leva a vida tão a sério.


altAS AVENTURAS DE KILL | por Cristiano de Oliveira


alt


ESPAÇO ABERTO VIRTUAL
Palavras para FELICIDADE | Autor Desconhecido

Alegria, amigos, momentos, aniversários, festas, reuniões, confraternizações, realizações, formaturas, bailes, diplomas, ligações, assuntos, laços, amizades, família, amigos, colegas, parceiros, companheiros, namorados, amantes, amores, paixões, irmãos, pais, crescimentos. FELICIDADE: Entrega, doação, amor, caridade, dedicação, paciência, comprometimento, entendimento, compreensão, aceitação, humildade, perdão. FELICIDADE: abraços, carinhos, conversas, sorrisos, olhares, brincadeiras, passeios, leveza. FELICIDADE: Frases, palavras, pontos, colocações, vírgulas e exclamações. Escolhas, opções, preenchimento, certezas, segurança. FELICIDADE: Sol, lua, chuva, vento, primavera, verão, outono, inverno. Pôr do sol, eclipse, estrelas. Manhã, tarde, noite e madrugada. FELICIDADE: estabilidade, silêncio, barulho, comportamento, bagunça, descoberta, controle, consumo. FELICIDADE: Música alta, melodia, guitarra, violão, shows, lual, viagem, gritos, euforia, aplausos. FELICIDADE: liberdade, pássaros, cachorros, gatos,
papagaios. FELICIDADE: novelas, filmes, minisséries, livros, textos, conto de fadas, encantamentos. Pipocas, chips, refrigerantes, conhecimento. FELICIDADE: Chegada, retorno, encontro, reencontro, voz, lágrimas, contentamento, lembranças, cartas, cartões, fotos, sensações. FELICIDADE: mesa cheia, almoço, jantar, cafés, lanches, piadas. FELICIDADE: Pessoas, belezas, diferenças, casamento, nascimento, adoção, sonhos, vida! FELICIDADE é FELICIDADE.


MEMÓRIA DO MUNDO
alt

Cazuza na Revista Veja e no auge da AIDS


ARTISTAS NOSSOS DE CADA DIA: Aleijadinho

Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, nasceu em Vila Rica, hoje Ouro Preto MG, por volta altde 1730. Era filho natural de um mestre-de-obras português, Manuel Francisco Lisboa, um dos primeiros a atuar como arquiteto em Minas Gerais, e de uma escrava africana ou mestiça que se chamava Isabel.
A formação profissional e artística do Aleijadinho é atribuída a seus contatos com a atividade do pai e a oficina de um tio, Antônio Francisco Pombal, afamado entalhador de Vila Rica. Sua aprendizagem, além disso, terá sido facilitada por eventuais relações com o abridor de cunhos João Gomes Batista e o escultor e entalhador José Coelho de Noronha, autor de muitas obras em igrejas da região. Na educação formal, nunca cursou senão a escola primária.
altO apelido que o celebrizou veio de enfermidade que contraiu por volta de 1777, que o foi aos poucos deformando e cuja exata natureza é objeto de controvérsias. Uns a apontam como sífilis, outros como lepra, outros ainda como tromboangeíte obliterante ou ulceração gangrenosa das mãos e dos pés. De concreto se sabe que ao perder os dedos dos pés ele passou a andar de joelhos, protegendo-os com dispositivos de couro, ou a se fazer carregar. Ao perder os dedos das mãos, passou a esculpir com o cinzel e o martelo amarrados aos punhos pelos ajudantes.
O Aleijadinho tinha mais de sessenta anos quando, em Congonhas do Campo, realizou suas obras-primas: as estátuas em pedra-sabão dos 12 profetas (1800-1805), no adro da igreja, e as 66 figuras em cedro que compõem os passos da Via Crucis (1796), no espaço do santuário de Nosso Senhor Bom Jesus de Matosinhos.
O Santuário do bom Jesus do Matosinhos é constituído por uma igreja em cujo adro estão as esculturas em pedra sabão de 12 profetas: Isaias, Jeremias, Baruque, Ezequiel, Daniel, Oséias, Jonas, Joel, Abdias, Adacuque, Amós e Naum. Cada um desses personagens está numa posição diferente e executa gestos que se coordenam. Com isso, Aleijadinho conseguiu um resultado muito interessante, pois torna muito foret para o obervador a sugestão de que as figuras de pedra estão se movimentando.
Na ladeira que dá de frente para a igreja, compondo o conjunto arquitetônico do Santurário, foram construídas 6 capelas - 3 de cada lado - chamadas de Os Passos da Paixão de Cristo. Em cada uma delas um conjunto de esculturas - estátuas em tamanho natural - narram o momento da paixão de Cristo.
Toda sua extensa obra foi realizada em Minas Gerais e, além desses dois grandes conjuntos, cumpre citar outros trabalhos.
Certamente admirada em seus dias, já que as encomendas, vindas de vários pontos da província, nunca lhe faltaram, a obra do Aleijadinho caiu porém no esquecimento com o tempo, só voltando a despertar certo interesse após a biografia precursora de Rodrigo Bretãs (1858). O estudo atento dessa obra, como ponto culminante do barroco brasileiro, esperou mais tempo ainda para começar a ser feito, na esteira do movimento de valorização das coisas nacionais desencadeado pela Semana de Arte Moderna de 1922.
Antônio Francisco Lisboa, segundo consta, foi progressivamente afetado pela doença e se afastou da sociedade, relacionando-se apenas com dois escravos e ajudantes. Nos dois últimos anos de vida se viu inteiramente cego e impossibilitado de trabalhar. Morreu em algum dia de 1814 sobre um estrado em casa de sua nora, na mesma Vila Rica onde nascera.

Fonte: http://www.historiadaarte.com.br/aleijadinho.html


SOM DA SEMANA: Zéila Duncan

altZélia Cristina Duncan Gonçalves Moreira (Niterói, 28 de outubro de 1964) é uma cantora e compositora brasileira.
A carreira de Zélia começa aos 16 anos, em 1981, Zélia enviou uma fita para a Sala Funarte de Brasília, que na época realizava concursos. Foi selecionada em primeiro lugar e apresentou lá o seu primeiro show. Abriu com a canção "Fazenda" de Milton Nascimento e após a apresentação bem sucedida várias portas se abriram para ela: abriu um show de Luis Melodia, no Teatro Nacional de Brasília, começou a se apresentar constatemente e ainda foi selecionada para representar Brasília no projeto Pixinguinha, viajando por sete cidades. Aos 22 anos (1987) voltou a Niterói, morando com sua avó Zélia. Na época trabalhava no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ) e fazia de tudo um pouco: foi locutora da rádio Fluminense FM onde usava a outra parte do seu nome: Cristina Moreira. Foi backing vocal de José Augusto e de Bebeto. Cursou Teatro na CAL (Casa das Artes das Laranjeiras) e também nessa época fez seu primeiro show no Rio de Janeiro.
No final de 1989, conheceu a diretora de teatro Ticiana Studart, que trouxe de Nova York ideias para um show arrojado e irreverente. A linha de pensamento foi: “produzir é um caos, os espaços são um caos, a violência é um caos, o isolamento cultural é um caos,” e logo veio um nome apropriado para o show: “Zélia Cristina no caos.”
Como a própria Zélia descreveu:
“Embora ainda correndo à margem da grande mídia, sem críticos ou chamadas na TV, o resultado foi muito recompensador. Da Laura Alvim fomos para o Mistura Fina, ambos com lotações esgotadas, e tive a visita de alguém do Estúdio Eldorado, que me convidou para, enfim, gravar um disco.”

Saiba mais sobre Zélia Duncan em seu site oficial


PEQUENO ENFOQUE
Clique na garrafa e deixe o passarinho voar alguns segundos.

http://www.jacquielawson.com/viewcard.asp?code=QT35359283

EVENTOS

alt


PONTOS DE CULTURA E ARTE
Ponto de Cultura Casa do Idoso
Telefone 3249-1505 - Fundação Frederico Ozanan de Itaúna.

EDITAIS
- Circuito Cênico nos Centros Culturais de Belo Horizonte (Circo, Dança e Teatro): Clique aqui!
Informações: Departamento de Centros Culturais - Tel.: (31) 3277-4014 ou E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , em dias úteis, no horário das 8h às 12h e das 13h às 17h.

- Seleção de Espetáculo Mineiros para o FIT-BH 2012 (não estreantes): Clique aqui!
Informações: FIT-BH - Tel.: (31) 3277-4366 ou E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , em dias úteis, no horário das 10h às 17h;

- Seleção de Espetáculo Mineiros Estreantes para o FIT-BH 2012: Clique aqui!
Informações: FIT-BH - Tel.: (31) 3277-4366 ou E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , em dias úteis, no horário das 10h às 17h;

III FESTIVAL DE MÚSICA JOÃO DO VALE

A Fundação Pedreirense de Cultura e Turismo, da cidade de Pedreiras/MA, convida para o III Festival João do Vale - Edição Nacional 2011, nos dias 28, 29 e 30 de dezembro de 2011, evento este que homenageia o maranhense do século XX, uma das grandes expressões artísticas de nosso país, filho ilustre de Pedreiras, João do Vale, em um evento de música de abrangência nacional, com premiação de 10 mil reais para o vencedor do 1º lugar, 5 mil reais para o 2º lugar, 3 mil reais para o 3º lugar e o vencedor da categoria júri popular 2 mil reais. Regulamento e ficha de inscrição: wwww.festivaljoaodovale2011.blogspot.com e fundação www.fup2011.blogspot.com


UTILIDADE PÚBLICA
EXPEDIENTE DA TEIA CULTURAL DE MINAS GERAIS

Chefe da RR/MG: Cesária Macêdo - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Editoração: Cesária Macêdo e Aparecida dos Reis – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Endereço: Rua Rio Grande do Sul, 940, Santo Agostinho - CEP: 30.170-111 - Belo Horizonte/MG (mapa)
Atendimento geral: 2ª a 6ª feira – 9h às 18h
Telefones:
Administrativo: Elizabete - 31 - 3055 5904
Assessoria: Aparecida Reis - 31 - 3055 5902 / Cláudia Houara - 31 - 3055 5903
Telefonia: Antônio - 31 -3055 5900
Atendimento a Lei de incentivo: 2ª a 6ª feira - 14h às 17h
Fernando: 31 - 3055 5905
Márcia: 31- 3055 5907

Blog: http://www.cultura.gov.br/site/categoria/representacoes-regionais/regional-mg/
Twitter: http://twitter.com/mincmg


AGENDA TEIA CULTURAL MINAS

altCabeçalho: Série Cidades Mineiras. Centro Histórico restaurado.

BELO HORIZONTE

Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2011
A Fundação Nacional de Artes (Funarte) convida para a abertura das mostras contempladas com o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2011 - Estação Funarte de Artes Visuais Belo Horizonte, a realizar-se no dia 15 de dezembro, às 19 horas, na Funarte MG. O artista Frederico Câmara apresenta a mostra de fotografias – Visão do Paraíso – Brasil (parte 1) e as artistas Raquel Kogan e Lea van Steen, a videoinstalação Ponte. As mostras seguem abertas ao público até o dia 13 de janeiro de 2012, das 10h às 18h. A Funarte MG fica na Rua Januária, 68 – Floresta – Belo Horizonte, MG.


Mostra BH" reúne artistas da cidade

A Mostra BH é o resultado de um trabalho realizado durante o ano junto aos artistas que atuam nos Centros Culturais mantidos pela Prefeitura, que tem como objetivo promover e incentivar grupos e pessoas com trabalhos artísticos e culturais desenvolvidos nos bairros da cidade. Entre os artistas que vão passar pelo palco da “Mostra BH” estão os dançarinos Krusty e Márcio Barreto, os grupos musicais Tambolelê, Quiálteras, Kayadjhama, Xicas da Silva, Meninas de Sinhá, Rosas de São Bernardo, Luz e Rosa, o cantor Cacá Gualberto, os grupos teatrais Teatro Negro e Atitude, Malalô, In-Sanidades, Morro Encena, Virundangas e mais. A maratona cultural ainda vai contar com as presenças dos músicos Flávio Renegado, Amaranto, Cálix, Cobra Coral e Affonsinho.
Outras informações: www.mostrabh.com.br


Festival Internacional de Corais - Edição de Natal

Durante o período de 2 a 20 de dezembro, acontecerá nos principais pontos turísticos e igrejas de BH uma série de apresentações de canto coral. Trata-se do Festival Internacional de Corais – Edição de Natal 2011 – que chega para colocar Belo Horizonte ainda mais no clima natalino. Os corais irão apresentar, entre outras canções de seu repertório, músicas tradicionais do natal. O Festival Internacional de Corais tem como objetivos: contribuir com o turismo de eventos culturais em Belo Horizonte, criar espaços para a manifestação da expressão da arte musical, do desenvolvimento de novos talentos, aprimoramento técnico vocal, além de oferecer espetáculos culturais qualificados e acessíveis ao público.
Outras informações e programação completa pelo site: http://www.festivaldecorais.com.br
Assessoria de Imprensa: (31) 3274 8907.


Grupo Galpão estreia “Eclipse”, em Belo Horizonte

“Eclipse” completa o projeto “Viagem a Tchekhov”, lançado pelo Grupo Galpão em 2011. O Grupo propôs um mergulho, durante um ano, na obra do autor russo, com o objetivo de montar dois espetáculos. Para o ator Chico Pelúcio, “montar Tchékhov expressa as aspirações individuais e coletivas do grupo e, ao mesmo tempo, retrata a fase de maturidade do Galpão, que completa 30 anos de existência em 2012”, diz.
Sinopse “Eclipse”: Cinco pessoas aguardam o final de um eclipse solar. Enquanto isso discutem sobre a existência e a condição humana. À medida que a espera se torna longa, a convivência forçada desencadeia uma série de situações absurdas.
Temporada: até 18 de dezembro de 2011 (Quinta a sábado, às 21h e Domingo, às 19h)
Local: Galpão Cine Horto (Rua Pitangui, 3613 – Horto - Telefone: (31) 3481 5580
www.grupogalpao.com.br


IPATINGA

Festival Roda Viva

O grupo cultural Roda viva, entidade sem fins lucrativos, esta realizando a 27º edição do Festival Roda Viva dias 15, 16 e 17 de dezembro 2011, e tem como objetivo principal abrir seu palco para manifestações Artísticas Culturais, seja elas: Música, Dança e Teatro. O Festival é realizado em praça pública no Bairro Bom Jardim - Ipatinga -MG.
Informações: Arilson Alves dos Santos - Produtor do Festival 31-86092041


MARIANA

Popularização do Teatro Palco Vivo

O Projeto de Popularização do Teatro Palco Vivo, desenvolvido pelo SESI-Mariana em parceria com a Prefeitura Municipal encerra a temporada 2011 trazendo à cena três montagens consagradas do teatro nacional. Confissões de Adolescente, de Maria Mariana, da “Entre Aspas” Cia de Teatro; Stand up Comedy, Criação Coletiva, da “Tarja Preta” Cia de Teatro e O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna. Os espetáculos: Confissões de Adolescente, Standp Up Comedy e O Auto da Compadecida estreiam nos dias 13, 14 e 15 de dezembro de 2011, respectivamente, às 20h30, no Teatro SESI-Mariana, todos sob a direção de Luciene Goldfeder e com ingressos a preço popular que podem ser adquiridos antecipadamente no SESI-Mariana.
Informações: 31 3557 1041

Informações gentilmente fornecidas por
Ivone Souza Paula - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Mais Artigos...

Página 24 de 27

<< Início < Anterior 21 22 23 24 25 26 27 Próximo > Fim >>